Americanos obrigam Portugal e Emirados Árabes Unidos a apresentarem listas de angolanos com fortunas ilícitas nestes países

No ano passado, o governo americano por via do seu Secretário de Estado Mike Pompeo, fez saber junto do seu homólogo angolano a intenção e disponibilidade em cooperar com a justiça angolana no sentido de se investigar onde individualidades angolanas teriam depositado a riqueza pilhada de Angola e os respectivos países onde estes teriam investido mundo à fora.

Depois da promulgada Lei n.º 9/18, de 26 de Junho – Lei do Repatriamento de Recursos Financeiros aprovado pelo Parlamento angolano, a justiça angolana tudo fez junto da sua similar portuguesa para que se desencadeasse incessantes buscas no sentido de se identificar altas individualidades angolanas que teriam por via da corrupção investido dinheiro roubado dos cofres públicos angolanos naquele País. Infelizmente, Portugal não respondia de forma célere chegando a passar a ideia de estar a fazer ouvidos de mercador às solicitações da justiça angolana para cooperar nesse sentido.

De acordo com fontes, o governo americano que prontamente abraçou esta causa por via da relação bilateral lançada com Angola na luta contra à corrupção, teve que instar há 19 de Março às autoridades portuguesas no sentido deste determinar o seu posicionamento quanto ao encobrimento que lhe é imputado de estar a acobertar investimentos feitos no seu país com recursos oriundos de prática de corrupção. Avança fonte que, os governos angolano e americano teriam avançado uma moratória para que Portugal tomasse um posicionamento claro, cujo prazo expiraria Sexta-Feira (30 de Abril).

Como resultado, a justiça portuguesa, através do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), entregou na semana passada a angola a lista das fortunas que vários cidadãos angolanos possuem em Portugal, apurou o CM. O relatório tem mais de sete mil páginas, e inclui detalhadamente todos os bens que existem naquele país, incluindo contas bancárias, aplicações financeiras em fundos de investimento, acções de várias empresas cotadas e não cotadas, imóveis e participações sociais.

OS NOSSOS LADRÕES E OS RESPECTIVOS BILHÕES ROUBADOS

O Ministério Público Português, no âmbito das revelações da lista de cidadãos angolanos com fortunas ilícitas naquele país, desvendou alguns nomes com fortunas superiores à 20 bilhões de dólares norte-americanos.

Em destaque está a filha primogénita de José Eduardo dos Santos com 28 bilhões de dólares

A  sua irmã Welwitschia José dos Santos (Tchizé) com 19,2 bilhões de dólares.

São Vicente (genro de Agostinho Neto) com 15 biliões de dólares

Joaquim Sebastião (antigo director do INEA) com uma fortuna de 500 milhões e imóveis calculados em mais de 30 milhões de dólares.

Augusto Tomas (Antigo Ministro dos transportes) com 8 bilhões de dólares.

Yolanda Carneiro (Filha do General Higino Carneiro) com 14 biliões de dólares.

Constam igualmente da lista 7 Generais ligadas à UNITA, dos quais destacam-se: o Vice-Presidente do Conselho Nacional de Jurisdição da UNITA, Dr. Felino Apolo Yakuvela e o General kamalata Numa com uma fortuna na ordem dos 900 milhões de dólares norte-americano e outros.


Leave a comment

Your email address will not be published.