Angola e Japão querem alargar a cooperação

Angola e o Japão entendem ser oportuno alargar a cooperação bilateral, com a introdução de mecanismos que viabilizem a finalização dos instrumentos jurídicos pendentes, permitindo, assim, a criação da Comissão – Mista entre os dois países, uma plataforma de grande importância nas relações bilaterais.

O entendimento entre o país e o reino do Japão foi conseguido este sábado, num encontro de trabalho virtual conduzido pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o homólogo japonês, Yoshimasa Hayashi, durante o qual apreciaram, igualmente, questões de interesse bilateral e multilateral.

As conversas, reza a nota de imprensa, tiveram como foco os projectos de Desenvolvimento em Angola e a questão da actualidade internacional, dominada pelo conflito que opõe a Rússia à Ucrânia. No domínio bilateral, ficou assente que Angola e o Japão devem afinar os seus mecanismos para levar avante projectos pendentes entre si, como o financiamento para desminagem, Acordos de facilitação de vistos, informatização do MIREX, liberalização de investimento e intervenção nos ramos da saúde e da agricultura.

No domínio do multilateralismo, as partes assinalaram o conflito que perdura entre a Rússia e a Ucrânia, com impacto negativo na subida do preço do petróleo.

Neste particular, o ministro das Relações Exteriores, Téte António, sublinhou que Angola tem feito a sua parte para que haja diálogo e paz entre a Rússia e a Ucrânia, tendo em conta a experiência vivida durante os seus 27 anos de guerra.

Aflorou, entretanto, que os conflitos africanos devem merecer atenção da comunidade internacional, tendo referenciado, ainda, que a próxima Cimeira Extraordinária sobre o Combate ao Terrorismo e às Mudanças Insconstitucionais de Regime em África, vai decorrer em Maio, na cidade de Malabo, capital da Guiné-Equatorial.

Leave a comment

Your email address will not be published.