Apresentada candidata a Vice-Presidente da República

O líder do MPLA apresentou, publicamente, pela primeira vez, a candidata do partido ao cargo de Vice-Presidente da República, para o período 2022/2027, Esperança da Costa, que foi muito aplaudida pela população do Zaire. “Está aqui perante vós, para começar a ser conhecida nesta condição de candidata à Vice-Presidente da República”, esclareceu.

Por seu turno, Esperança da Costa considerou a indicação a candidata do MPLA a Vice-Presidente da República uma grande responsabilidade, mas que está pronta e preparada para o desafio.

O líder do MPLA exortou, por outro lado, os militantes a intensificarem as campanhas de mobilização junto dos cidadãos para o voto no partido, através do contacto porta-a-porta, de modo a garantir uma vitória folgada nas eleições de 24 de Agosto.    

Perfil

A candidata a Vice-Presidente da República possui um doutoramento em Fitoecologia (Universidade Técnica de Lisboa, 1991-1997), mestrado em Produtividade Vegetal (Instituto Superior de Agronomia, Universidade Técnica de Lisboa – 1990-1992), licenciatura em Biologia (Faculdade de Ciências, Universidade Agostinho Neto – 1978-1985), além de ter feito ensino médio no Liceu D.Guiomar de Lencastre, Nzinga Mbandi, em Luanda (1972-1978).

É desde 2020 secretária de Estado para as Pescas, do Ministério da Agricultura e Pescas. Foi directora do Centro de Botânica da Universidade Agostinho Neto (2010-2020), directora nacional da Expansão do Ensino Superior do Ministério do Ensino Superior (2007-2010), vice-reitora para a Expansão Universitária da UAN (2002-2007), tendo coordenado no âmbito das suas funções a implementação de várias instituições de Ensino Superior em diversas províncias do país, e da constituição das 5 universidades públicas.

Fundadora do Centro de Botânica da UAN. Vice-directora de Assuntos Científicos na UAN (1997-2002), coordenadora nacional da Rede de Estudos de Biodiversidade (SABONET) da SADC, ponto focal para África Austral da Rede Internacional de Ciências (IFS), membro do Grupo de Trabalho do BENEFIT, responsável pela parte de formação da corrente fria de Benguela para Formação, professora titular da UAN.

Destaca-se, igualmente, na “folha de serviço” de Esperança da Costa, de 2009 a 2012, ter sido consultora para a Biodiversidade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, de 2008 a 2012 consultora da ministra do Ambiente, entre 1999 e 2005 consultora do Ministério das Pescas e Ambiente.

Participou, também, de projectos relevantes, nomeadamente, coordenadora do mestrado em Agronomia e Recursos Naturais da Faculdade de Ciências Agrárias, que funcionou na Huíla.  Parceria UAN e Universidade Técnica, Lisboa. Participou da coordenação da implementação da Academia de Pescas, do Namibe, coordenadora da Criação do Centro de Botânica da Faculdade de Ciências.

A biografia partidária destaca-se, entre outras funções, a de fundadora, em 2006, do Comité de Especialidade dos Ecologistas e Ambientalistas; coordenadora do Grupo Técnico da Biodiversidade; Membro do CAP número 2 Rangel. Membro do Comité Central do MPLA, membro do Grupo de Acompanhamento do Secretariado do Bureau Político à província do Huambo; coordenadora do Grupo de Acompanhamento da OMA à província do Huambo; Membro do Bureau Político do MPLA; Membro da Direcção da Associação para o Desenvolvimento das Comunidades de Angola (APDCA).

Leave a comment

Your email address will not be published.