Friday, July 01, 2022

Defendida atracção de mais empresas e tecnologia para o mercado angolano

Angola e Estados Unidos da América defenderam, nesta quinta-feira, que o grau de cooperação entre os dois países precisa de ser elevado ao mais alto nível, através de adopção de uma agenda que permite a realização de consultas políticas regulares e atracção de mais empresas e tecnologia americana para o mercado angolano.

Este facto foi avançado em Washington, durante um encontro de trabalho que o Ministro das Relações Exteriores, Téte António, manteve com o secretário norte-americano, Antony J. Blinken, informa um comunicado do Ministério do MIREX enviado ao Jornal de Angola.

Os Governos de Angola e dos Estados Unidos da América, diz o comunicado, admitem que apesar dos resultados positivos alcançados no âmbito da cooperação estratégica em determinados sectores, “a cooperação entre os dois países ainda não atingiu o grau de excelência desejado”.

“Angola regozija-se pelo recente investimento americano na área das telecomunicações e encoraja os operadores económicos a olharem cada vez mais o país como um mercado diversificado e com fortes potencialidades nos mais variados domínios”, lê-se no comunicado.

A ocasião foi também aproveitada para os chefes das diplomacias dos dois países falarem dos compromissos assumidos nos diferentes domínios, com particular destaque para as mudanças climáticas e energias renováveis, projecto em curso em Angola, e o plano de desminagem, especialmente na bacia do Okavango, gestão e protecção da biodiversidade e promoção do ecoturismo.

No encontro em que estiveram presentes, entre outros, embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Angola nos Estados Unidos, Joaquim do Espírito Santo, e o director da direcção América do Ministério das Relações Exteriores, Felisberto Martins, foi aflorado o desejo do Executivo angolano em aprofundar e consolidar os laços de cooperação existentes entre os dois países, com base no respeito e benefícios mútuos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.