Tuesday, May 17, 2022

Ex-militares inseridos em associações agrícolas

Antigos combatentes e veteranos da pátria, organizados em associações agrícolas, no município de Chipindo, província da Huíla, estão a criar programas de produção, para a sustentabilidade alimentar das famílias, fruto dos apoios proporcionados pelo Executivo, através do Governo Provincial e da Administração Municipal.

Entre as associações, destaque recai para a cooperativa “Abelha”, constituída por um universo de dez ex-militares, que explora 50 hectares, na localidade de Kapuka, arredores da comuna sede (Chipindo).

O responsável da cooperativa, Victorino Epope, referiu que os antigos combatentes, organizados em associações, estão empenhados no aumento de espaços para o cultivo de quantidades elevadas de milho, ginguba, feijão, batata-doce e outros produtos produzidos na região, com a distribuição de tractores.

Disse que os desafios são enormes para elevar os níveis de produtividade, com uma produção de produtos diversificados. Mas, salientou que, além da produção agrícola, os associados estão a desenvolver outras actividades socialmente úteis.

Victorino Epope informou que as associações têm disponíveis grandes quantidades de terras e solicitam mais apoios, em termos de instrumentos de trabalho, sementes e fertilizantes, para elevar os níveis de produção e aumentar as áreas de cultivo.

“Os projectos visam, essencialmente, criar condições para a inserção social dos antigos combatentes, mas, também, dos seus dependentes e que todos tenham auto-sustentabilidade”.

Para já, explicou que a cooperativa encontra-se numa fase inicial, mas está já em condições para beneficiar de apoios bancários.

O administrador municipal de Chipindo, Hélder Lourenço, garantiu que os antigos combatentes têm estado a merecer uma atenção especial por parte do Governo, daí a distribuição de sementes, instrumentos de trabalho, fertilizantes e outros kits profissionais, para fomentar a actividade no campo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.