Wednesday, May 18, 2022

Lewis Hamilton conquista Grande Prémio do Bahrain

Lewis Hamilton conquistou, ontem, o Grande Prémio do Bahrain e alcançou a sua vitória número 96 na Fórmula 1.

Após uma grande batalha com Max Verstappen, durante toda a prova, com proporções épicas nas voltas finais, o britânico da Mercedes levou a melhor e ofereceu à equipa alemã o primeiro triunfo do ano.
Valtteri Bottas fechou os lugares de pódio com Lando Norris na quarta posição e Sergio Pérez no quinto lugar.

Foi um arranque de corrida que praticamente começou com a amostragem de bandeiras amarelas. Nikita Mazepin não teve a estreia desejada e despistou-se sozinho logo na primeira volta do Grande Prémio. Gasly não foi também ele bafejado pela sorte. Depois de arrancar na quinta posição, um incidente obrigou o francês a ir às boxes da Alpha Tauri substituir a asa frontal do seu monolugar.

Sergio Pérez, que teve um problema no motor do seu RB21, arrancou das boxes e foi subindo posições desde o início – ‘spoiler alert’ – até terminar a corrida na quinta posição. Já o seu companheiro de equipa, Max Verstappen, não se deixou intimidar e conseguiu manter o 1º lugar e conter as investidas do campeão mundial Lewis Hamilton.

No entanto, na ida às boxes o piloto dos Países Baixos perdeu o duelo com o britânico. Max saiu atrás de Hamilton e a presa virou caçador. Lá mais atrás assistiu-se a  uma batalha que já não se via há alguns anos. Vettel e Alonso protagonizaram um belo duelo, com várias ultrapassagens, para delícia de qualquer fã de Fórmula 1. O espanhol acabou por não ter o regresso desejado à F1, uma vez que desistiu à volta 34 por problemas nos travões traseiros. Voltando à frente da corrida, a segunda paragem nas boxes deixou novamente Hamilton em vantagem e Max Verstappen a cerca de sete segundos. A luta pela vitória foi feita pelos dois, uma vez que Valtteri Bottas não conseguiu ter o mesmo ritmo e também porque numa das idas à box ficou preso numa paragem longa de 10 segundos.

A McLaren demonstrou que terá também uma palavra a dizer esta temporada. Os carros da equipa de Woking tiveram um bom ritmo ao longo das 56 voltas com Lando Norris e Daniel Ricciardo, que fez a sua estreia pela McLaren, a espreitar sempre os lugares de pódio.
Quem também demonstrou que a Ferrari deu um passo em frente, ou mesmo vários, no que diz respeito à competitividade do seu monolugar, foi Charles Leclerc. O monegasco conseguiu uma prestação muito sólida durante toda a prova, chegando mesmo a estar na 3ª posição nas voltas iniciais da corrida.

O final de corrida foi impróprio para cardíacos, com Max Verstappen numa clara perseguição a Lewis Hamilton.
O piloto da Red Bull tentou ao máximo alcançar o britânico, concentrou-se e décima a décima de segundo quis colar-se à traseira do carro 44. Foi emoção até à final, Verstappen conseguiu passar, ultrapassou os limites de pista e devolveu a posição para não ser penalizado. Hamilton, uma vez mais na frente, puxou dos galões, cruzou a linha de meta em primeiro lugar e ainda conquistou mais um recorde na F1: É actualmente o piloto com mais voltas na liderança de uma prova.

Leave a Reply

Your email address will not be published.