Ministros da Economia e Educação lançam serviço de alfabetização

O ministro da Economia e Planeamento, Mário Caetano João, e a ministra da Educação, Luísa Grilo, procedem, na manhã de hoje, no Mercado de Catinton, em Luanda, ao lançamento do serviço de alfabetização dos vendedores e ambulantes, adianta uma nota enviada ao Jornal de Angola.

De acordo ainda com o documento, na ocasião, os dois governantes vão, igualmente, ver como estão a decorrer o trabalho de formalização dos operadores económicos do referido mercado e arredores.

A alfebatização de adultos nos mercados é uma iniciativa conjunta dos dois ministérios, que decorre no quadro das acções de sustentabilidade do Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI) e visa dar aos vendedores e ambulantes acesso ao conhecimento.

A capacidade de ler e escrever vai permitir aos operadores informais avançarem para um outro nível do mundo dos negócios, nomeadamente o da possibilidade de leitura, escrita e correcção de contratos, emissão de facturas de forma correcta e mais esclarecida.

A alfabetização é extensiva as crianças que são consideradas dependentes directos, dos adultos na condição de empreendedores dos mercados, através do projecto “Todos Unidos Pela Primeira Infância (TUPPI)” que visa desenvolver actividades educativas às crianças no seu meio envolvente.

O Mercado do Catinton serviu de piloto para a integração da alfabetização no conjunto de serviços do PREI. O Mercado 5 de Abril, em Moçâmedes, província do Namibe, é o segundo mercado a contar com o sistema de ensino de adultos e dependentes directos nas componentes de empreendedorismo e actividades educativas e didácticas, respectivamente.

Até ao momento, o PREI já formalizou 132.471 operadores, na Lunda-Norte, Lunda-Sul, Moxico, Malanje, Cuanza-Norte, Huambo, Bié, Huíla, Cunene e Luanda. O processo de aceleração da formalização, através do PREI, continua a decorrer em Luanda e Namibe.

A nota adianta que, neste mês de Abril, o PREI vai ser, também, oficialmente, lançado em Cabinda, Bengo e Uíge. Em Maio, será a vez de Benguela e Cuando Cubango e, em Junho, chegará às províncias do Cuanza-Sul e do Zaire.

Dada a relevância do acto, somos a convidar o vosso prestigiado órgão de comunicação social a proceder a respectiva cobertura jornalística.

Leave a comment

Your email address will not be published.