Racismo volta a assombrar futebol na Europa

O futebol europeu voltou a ficar manchado por um caso de racismo, registado na última semana, desta vez no campeonato espanhol onde Mouctar Diakhaby, do Valencia foi vítima de insultos raciais.

Mouctar Diakhaby, defesa central francês de origem senegalesa, denunciou um suposto caso de injúria racial enquanto decorria o jogo do Valencia diante do Cadiz, isto aos 29 minutos de jogo, tendo em seguida abandonado o relvado.

Diferente de outros casos conhecidos como o de Moussa Marega ou Iñaki Williams, em que foram os adeptos a atacar os jogadores, foi um atleta a praticar tal acto, no caso o espanhol Juan Cala, que negou ter proferido qualquer insulto racial.

Marega, cujo caso foi dos mais mediáticos do último ano, demonstrou solidariedade ao colega de profissão nas suas redes sociais.

Nos últimos anos, vários casos de insultos racistas contra jogadores de origem africana percorreram o mundo e ficaram conhecidos, como são os de: Marega, Mário Baloteli, Iñaki Williams, Daniel Alves, Aranha e Kevin Boateng.

Leave a comment

Your email address will not be published.