Monday, May 16, 2022

Médicos suspendem greve

O Sindicato Nacional dos Médicos de Angola (SINMEA) anunciou, sábado (18), a suspensão imediata da greve que se registava desde o passado dia 6.

Segundo o presidente do sindicato, Adriano Manuel, que falava durante a assembleia de trabalhadores, o levantamento da greve resulta do acordo obtido com o Governo na reunião da passada sexta-feira, na presença dos ministérios da Saúde (MINSA) e da Administração Pública, Trabalho, Emprego e Segurança Social (MAPTESS).

Durante a assembleia, os profissionais concordaram com os 90 dias propostos pelo MINSA para se rever o enquadramento dos médicos, saindo do regime remuneratório normal para o especial.

Os médicos das unidades sanitárias públicas reivindicam o reajuste salarial, o pagamento de subsídios, melhores condições laborais, enquadramento de mais profissionais, entre outras exigências. 

Enquanto isso, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, reafirmou, ontem, em Luanda, a aposta no diálogo aberto e permanente com o Sindicato Nacional dos Médicos de Angola (SINMEA), a fim de se resolver os problemas da classe. 
 Sílvia Lutucuta, que falava à imprensa à margem da assembleia dos médicos que resultou na suspensão da greve iniciada no passado dia 6, disse que vão continuar a trabalhar na melhoria das condições a nível geral, olhando para questões estratégicas, como garantia da segurança no trabalho, contínuo processo de formação, promovendo a competência e uma prestação de serviço diferenciado. 

A ministra salientou que os resultados das negociações foram bons e que trabalharam num ambiente  saudável, mediado pelos ministérios da Administração Pública, Trabalho, Emprego e Segurança Social e das Finanças, em abordagem profunda de todos os pontos do caderno reivindicativo.  

O presidente do sindicato, Adriano Manuel, disse acreditar nas promessas do Governo e que a situação será resolvida dentro do prazo estabelecido (90 dias). 

O sindicalista explicou que as equipas (ministérios da Saúde, Administração Pública, Trabalho, Emprego e Segurança Social, o das Finanças e o sindicato) já estão criadas para procurar melhorar as condições de trabalho, no quadro do entendimento alcançado.  

Leave a Reply

Your email address will not be published.