União Europeia financia actuação dos contabilistas

Cinco milhões de euros são disponibilizados pela União Europeia, a favor de um acordo de parceria entre o Fundo Activo de Capital de Risco Angolano (FACRA, um organismo que auxilia operadores económicos na obtenção e gestão de financiamentos) e a Ordem dos Contabilistas e Peritos Contabilistas de Angola (OCPCA).

O acordo, assinado sexta-feira, em Luanda, visa a identificação de contabilistas ou peritos contabilistas para representarem o FACRA no apoio à gestão de sociedades comerciais, no âmbito do plano de actividades para a aceleração do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi).

O documento foi assinado pelo coordenador da Comissão de Reestruturação do FACRA, Teodoro Poulson, e pelo bastonário da OCPCA, Manuel Sebastião, num acto em que participou o ministro da Economia e Planeamento (MEP).
Mário Caetano João declarou, ao intervir no acto, que a assinatura do acordo vai permitir assistência a 1800 projectos em todo o país, o que representa 100 por cada província. “Somos sensíveis a financiar projectos pequenos, desde que sejam de impacto regional”, reforçou.

Manuel Sebastião reafirmou a decisão de fazer com que os projectos associados ao FACRA tenham a participação directa dos contabilistas, indicando que a OCPCA tem 5 006 contabilistas inscritos, embora o país conte com o relevante número de oito mil estagiários, potenciais membros da ordem.

O coordenador da Comissão de Reestruturação do FACRA informou que serão financiados projectos ao nível de diferentes sectores da economia, esperando-se que todos contem com o apoio de contabilistas.

Leave a comment

Your email address will not be published.