UNITA ONTEM E HOJE

Para os jovens nascidos depois dos anos 80, ou um pouco antes, e não só, talvez não tenham a mínima noção e não saibam de facto o que é a UNITA.

Desde a sua fundação, a UNITA foi sempre uma organização de matriz tribalista que até aos dias de hoje tem dificuldades em ser um partido verdadeiramente inclusivo, que alimenta aos seus seguidores com falsos compromissos e promessas vazias da parte dos seus dirigentes.

Em termos de ascensão na UNITA, existiu e continua a existir uma barreira invisível para quem não é originário da região sul do país.
Indivíduos não originários da região sul, por mais capacitados que sejam, nunca atingiram e nunca atingirão o escalão máximo da hierarquia da organização fundada por Jonas Savimbi (salvo por conveniência, mas são descartados na primeira ocasião), serão sempre considerados homens da segunda linha.

Esta é a essencial da UNITA ontem, hoje e no futuro.

Por isso, caros jovens, não adormeçam ao som dos discursos bonitos e enganadores. Quem enganou ontem, vai enganar hoje e sempre.

Todos somos poucos para o país que idealizamos para os nossos filhos e netos.
Angola precisa de homens e mulheres sérios, organizações sérias, comprometidas com a pátria que nos viu nascer e crescer.
Por isso, caro jovem angolano, na hora da verdade, Jikulamesso, estamos no ano das eleições, não desperdice o seu voto para quem não acrescenta valor, nas nossas vidas.

A pátria não esquecerá os seus verdadeiros filhos, aqueles que verdadeiramente fazem de Angola, um lugar melhor para se viver.

Viva Angola

Opinião Por Rogério Dimuca

Leave a comment

Your email address will not be published.